aqui no aqui tem coisa encontram-se
coisas, coisas, coisas...
...desde janeiro de 2003

Resultado da busca

dia de fazer a diferença

“Dia de Fazer a Diferença”, trabalho voluntário de 150 pessoas que realizaram hoje mutirão de revitalização da Praça Benedicta Cavalheiro, na Brasilândia.
Mais uma vez a Fundação Alphaville foi parceira, integrada ao Movimento “Cidades em Transição” (Transition Towns), cujo objetivo é preparar cidades, bairros e comunidades para serem sustentáveis.
A Casa de Cultura da Brasilândia, ocupada pela Fundação Stickel com exposições e cursos, em parceria com a prefeitura de São Paulo, localiza-se nesta praça.

é isso, por fernando stickel [ 19:24 ]

dia de fazer a diferença

“Dia de Fazer a Diferença”
 
A Fundação Stickel convida a todos para participarem como voluntários do “Dia de Fazer a Diferença”, que realizará um mutirão de revitalização da Praça Benedicta Cavalheiro na Brasilândia, no próximo domingo, 21 de novembro de 2010, das 09:00 às 17:00h
Teremos mais uma vez a Fundação Alphaville como parceira, integrada ao Movimento “Cidades em Transição” (Transition Towns), cujo objetivo é preparar cidades, bairros e comunidades para serem sustentáveis.

A Casa de Cultura da Brasilândia, ocupada pela Fundação Stickel com exposições e cursos, em parceria com a prefeitura de São Paulo, localiza-se nesta praça.
 
 Local: Praça Benedicta Cavalheiro s/nº – em frente ao Colégio João Solimeo – Brasilândia
Informações: Roberta no tel 11 3083 2811 ou por e-mail para roberta@fundacaostickel.org.br

Todos os voluntários ganharão um kit com camiseta, almoço e lanche.

é isso, por fernando stickel [ 15:26 ]

dia de fazer a diferença

diad3
Ontem, final da tarde, mais um “Dia de Fazer a Diferença” se completa, com todos os voluntários e as crianças atendidas na foto.
Altíssimo astral e discursos emocionados marcaram a despedida.

é isso, por fernando stickel [ 8:42 ]

dia de fazer a diferença

diad
Hoje, “Dia de Fazer a Diferença” uma voluntária brinca com uma criança do Lar do Menor. São Pedro foi com certeza um dos voluntários, pois o céu azul e o sol dominaram todo o domingo.
Obrigado!!!

diade2
Foi um dia delicioso, as crianças e adolescentes brincaram na piscina, jogaram voleibol, empinaram pipa, comeram churrasco, sorvete, se esbaldaram com gosto!

diad2
Todos deixaram suas mãos impressas na tela.

é isso, por fernando stickel [ 19:30 ]

dia de fazer a diferença

diade
Como ocorrido em 2007 e 2008 a Fundação Stickel participará no domingo 30 Agosto, em parceria com a Fundação Alphaville do evento de voluntariado “O Dia de Fazer a Diferença”.

Desta vez a Instituição beneficiada será o Lar do Menor em Carapicuíba, SP.
Fundado em 1914, o Lar abriga 25 meninos e adolescentes provindos das Varas da Infância e Juventude, Conselhos Tutelares e Serviços de Saúde da cidade de Carapicuíba.

As ações a serem desenvolvidas visam pintar as áreas do abrigo, fazer reparos nos quartos, realizar vários consertos, plantar novas mudas de árvores frutíferas, criar uma horta e outros. Enquanto essas atividades acontecem no Abrigo, as crianças sairão do mesmo para um dia de entretenimento, na Granja Viana, onde teremos churrasco, piscinas, tatuagem, brincadeiras, contação de histórias entre outras.

Além dos recursos materiais patrocinados pelas Fundações, o projeto conta com a participação dos funcionários das mesmas, como voluntários nas ações.

Raras coisas fazem tão bem como ser voluntário em um evento como esse. Ao final do dia o cansaço físico desaparece, diluido no prazer de ter feito algo concretamente bom.

é isso, por fernando stickel [ 12:15 ]

dia de fazer a diferença

dia.jpg
Dia de Fazer a Diferença, no Circo Escola Picadeiro.

é isso, por fernando stickel [ 18:04 ]

dia de fazer a diferença

fogo.jpg
Ontem, a partir das 15h houve apresentação do circo, no Circo Escola Picadeiro, com direito a mulher que engole fogo, trapezistas, palhaços, etc…

é isso, por fernando stickel [ 10:59 ]

dia de fazer a diferença

circo.jpg
DIA DE FAZER A DIFERENÇA – 30 /8/08

O Dia de Fazer a Diferença foi criado em 1992 nos EUA pela jornalista americana Marcia Bullard.
Ela tinha um grupo que fazia ações pontuais e sentiu a necessidade de mobilizar as pessoas em um único dia.
Como editora da revista “USA Weekend”, encartada em vários jornais norte-americanos, ela utilizou o veículo para atingir os voluntários.
É o maior evento de mobilização para ações sociais simultâneas com a participação de milhões de voluntários. É um dia no ano em que as pessoas se unem para fazer a diferença na vida de pessoas e comunidades, com a realização de milhares de projetos sociais. É a ação do voluntário como protagonista da transformação social.

A Associção Santa Terezinha, criada em 1914, abriga hoje mais de 120 crianças e adolescentes de 0 a 18 anos, provindas das Varas da Infância e Juventude, Conselhos Tutelares e Serviços de Saúde da cidade de Carapicuíba e do seu entorno na Grande SP.
A Fundação AlphaVille arregimentou ontem voluntários para fazer amanutenção, pintar, arrumar, refazer a horta, etc… e
A Fundação Stickel, também com voluntários, tomou conta das crianças durante o dia, no Circo Escola Picadeiro em Osasco, enquanto as obras eram feitas.

é isso, por fernando stickel [ 9:12 ]

dia de fazer a diferença

Dia de fazer a diferença.

é isso, por fernando stickel [ 9:16 ]

dia de fazer a diferença

santa.jpg
DIA DE FAZER A DIFERENÇA

Na Associação Santa Terezinha, criada em 1914, que abriga hoje mais de 120 crianças e adolescentes provindas das Varas da Infância e Juventude, conselho Tutelares e Serviços de Saúde da cidade de Carapicuíba e do seu entorno, fazer a diferença foi na horta e na pintura do refeitório, playgrounds e quadras de esportes.

é isso, por fernando stickel [ 11:13 ]

dia de fazer a diferença

vol21.jpg

DIA DE FAZER A DIFERENÇA

A Associção Santa Terezinha, em Carapicuiba, alberga crianças órfãs, de 0 a 18 anos.
A Fundação AlphaVille arregimentou ontem voluntários para pintar, arrumar, refazer a horta, etc… e
A Fundação Stickel tomou conta, também com voluntários, das crianças durante o dia, em outro local, enquanto as obras eram feitas.

Este foi o dia que FEZ a diferença. A alegria das crianças foi contagiante, houveram brincadeiras, piscina, pizza, refrigerante, palhaços, pinturas, oficinas, o diabo!

vol5.jpg

Mais uma vez ficou evidente que o país só funciona graças à organização silenciosa e anônima da sociedade civil, de abnegados dirigentes de instituições como a Santa Terezinha, que recebem do governo apenas 17% de suas necessidades de caixa, o restante precisa ser batalhado dia após dia, ano após ano.

Ao final do domingo, cerca de 100 voluntários exaustos tiveram a certeza de que seu trabalho não foi em vão. Esta foi a minha sensação, e com certeza a de todos os outros voluntários.

voluntario.jpg

Um crachá nada mais é que um pedaço de plástico e papel, mas o conceito do Voluntariado é fantástico, vai muito além disso, ninguém usa este crachá para se esconder atrás de uma escrivaninha ou do paletó na cadeira.

vol31.jpg

Na saída, dentro do ônibus que as levará de volta para “casa”, as crianças ganharam o livro “Viagem Aventurosa” de presente.
Estamos recebendo adesões para voluntários, que tal ser voluntário por um dia? Você pode se cadastrar AQUI.

é isso, por fernando stickel [ 8:27 ]

as diferenças…

A diferença entre casada, noiva e amante

Três amigas, uma noiva, uma casada e uma amante decidiram fazer uma brincadeira: seduzir seus homens usando uma capa, corpete de couro, máscara nos olhos e botas de cano alto, para depois dividir a experiência entre elas.

No dia seguinte, a noiva iniciou a conversa:
– Quando meu namorado me viu usando o corpete de couro, botas com 12cm de salto e máscara sobre os olhos, me olhou intensamente e disse:
“Você é a mulher da minha vida, eu te amo!!”. Fizemos amor apaixonadamente.

A amante contou a sua versão:
– Encontrei meu amante no escritório, com o equipamento completo! Quando abri a capa, ele não disse nada, me agarrou e fizemos amor a noite toda, na mesa, no chão, de pé, na janela, até no hall do elevador!

Aí a casada contou sua história:
– Mandei as crianças para a casa da minha mãe, dei folga para a empregada, fiz depilação completa, as unhas, escova, passei creme no corpo inteiro, perfume em lugares estratégicos e caprichei: capa
preta, corpete de couro, botas com salto de 15 cm , máscara sobre os olhos e um batom vermelho que nunca tinha usado. Pra incrementar, comprei uma calcinha de lycra preta com um lacinho de
cetim no ponto G. Apaguei todas as luzes da casa e deixei só velas iluminando o ambiente. Meu marido chegou, me olhou de cima abaixo e disse:
– Fala aí, Batman, cadê a janta?

é isso, por fernando stickel [ 19:11 ]

crianças na brasilândia


Já participei como voluntário de vários “Dia de Fazer a Diferença”, que são sempre eventos de altíssimo astral, preenchendo a tua alma e fazendo com que o mundo e você fiquem um pouquinho melhores.
No evento de ontem, na Brasilândia, a participação das crianças foi muito legal, é gostoso ver os pequenos plantando com gosto!

é isso, por fernando stickel [ 8:42 ]

sub
Curiosa sincronicidade!!

Como que a fornecer subsídios para comprovar a tese desenvolvida no post abaixo, recebo hoje do Secretário Executivo de Comunicação da Prefeitura de São Paulo as Coletâneas Anuais dos Boletins Informativos AQUI das Subprefeituras, em seis volumes finamente encadernados, abrangendo os anos de 2006 a 2011.

Analisando os verbetes da Subprefeitura Freguesia-Brasilândia, encontro apenas uma menção ao trabalho que a Fundação Stickel vem desenvolvendo na região desde 2007, no volume referente ao ano de 2010.

Ocorre que, apenas no período de 2010 a 2012, a Fundação promoveu na Casa de Cultura da Brasilândia:

-Exposição de fotos Juan Esteves “Presença”
-Curso de fotografia com Arnaldo Pappalardo e Lucas Cruz “Um Olhar sobre a Brasilândia I”
-Exposição de fotos Fernando Stickel “Vila Olímpia”
-Curso de documentário e cinema com Julia Campos “DNA da Brasilândia”
-Curso de fotografia para deficientes visuais com Teco Barbero “24 Horas de Olhar Universal”
-Mutirão de voluntários para revitalização da Praça Benedita Cavalheiro “Dia de fazer a diferença”
-Lançamento oficial do movimento “Transition Brasilândia”
-Exposição de fotos Valdir Cruz “Águas e Árvores”
-Exposição de fotos “Um Olhar sobre a Brasilândia I”
-Exposição de pinturas Carla Fatio “Entre Entes e Sementes”
-Curso de arte e atividades para crianças “Arte nas férias”
-Exibição de filmes às sextas-feiras para crianças e adultos “Cinema na Brasilândia”
-Curso de xilogravura com Laidye Negger
-Exposição de pinturas Plinio Toledo Piza “Terras e Céus: paisagens modulares”
-Curso para educadores da rede pública em parceria com IMPAES e CENPEC “Aproximações com a Arte”
-Curso de fotografia com Arnaldo Pappalardo e Lucas Cruz “Um Olhar sobre a Brasilândia II”
-Curso de curtas-metragens “Associação Cultural Kinoforum”
-Curso de vídeo “Instituto Criar”
-Exposição de fotos “Um Olhar sobre a Brasilândia II”

Uma pequena discrepancia, não é mesmo?
Prova inequívoca de que a Subprefeitura Freguesia-Brasilândia encontra-se totalmente desconectada de sua parceira, a Fundação Stickel, e vice-versa.

Ofício-Circular2

é isso, por fernando stickel [ 17:17 ]

voluntariado

diad5
No “Dia de Fazer a Diferença”.

é isso, por fernando stickel [ 10:45 ]

operação piolho

piolho
A Fundação Stickel colaborou com a “Operação Cata Piolho” realizada no dia 11 pp na Associação Santa Terezinha, fornecendo os shampoos medicinais e nossas funcionárias Roberta e Samantha como voluntárias.
Desde a nossa participação no “Dia de Fazer a Diferença” que planejávamos esta ação, que finalmente se concretizou.
Haverá subsequentemente um acompanhamento minucioso para erradicar este sofrimento.

é isso, por fernando stickel [ 14:21 ]

circo escola picadeiro

circo1.jpg
No “Dia de Fazer a Diferença” quase todas as crianças fizeram “bungee-jump”, e vários voluntários também, entre eles a Sandra, meu filho Arthur e eu.
Alguns com mais desenvoltura, outros com um pouco de medo… O moleque em detalhe era simplesmente um atleta em formação, corria, pulava, fazia cambalhotas, uma graça!

é isso, por fernando stickel [ 13:35 ]

história da pagoda


A História da Pagoda – Mercedes-Benz 280SL 1970

Muitos anos atrás, provavelmente nos anos 80, meu amigo Anisio Campos me levou a conhecer a R&E, oficina restauradora de carros clássicos. Vi em cima de uma bancada, um conjunto completo de suspensão traseira de um Jaguar E Type, totalmente restaurado, pintura preta do agregado brilhando, os discos de freio impecáveis, metais, porcas, parafusos, arruelas, polidos e maravilhosos! Fiquei fascinado e pensei: Eu quero!!

Cerca de 30 anos depois, em 30 Junho 2008, na loja Private Collections na Av. Cidade Jardim em São Paulo, algo me chamou a atenção. O lindo carro brilhava e me apaixonei imediatamente pela combinação de pintura branca com estofamento vermelho. Comprei a Mercedes-Benz “Pagoda” 280 SL 1970 no ato!

Em seguida iniciamos na oficina do Gigante os cuidados necessários para colocar a Pagoda em condições de uso. Revisão de freios, conserto do trambulador, limpeza do tanque de gasolina, regulagem de válvulas, etc…

O motor e o cofre estavam muito sujos, então retiramos o motor para uma limpeza geral, pintura de peças, troca de mangueiras e bicos de injeção, polimento da tampa de válvulas, etc…

Em Setembro o motor tinha sido limpo, pintado, e estava de volta ao seu lugar. Em Outubro 2008 o carro estava lindo, funcionando bem e confiável.

Como perfeccionista não consegue ficar quieto, em Novembro levei o carro a uma garagem tranquila e lá entrou em ação Osmar Koch, vulgo “Có”, especialista em Mercedes-Benz. O mundo do restauro automotivo é cheio de curiosidades e particularidades, e o Có é uma delas… Ele vem até o “paciente”, com sua oficina ambulante dentro de uma Kombi, e inicia as operações, desmontou todo o painel, identificou as peças, levou para consertar, fez o tratamento anti-ferrugem onde necessário, pintou, bicromatizou, etc… etc…

O resultado final desta operação foi um painel totalmente restaurado, com os detalhes em madeira recuperados, sistema de ventilação e ar quente completo e operante, limpadores de para-brisa idem, rádio, mostradores, luzes, interruptores, tudo funcionando e original. De quebra trocamos todas as borrachas do carro, que estavam ressecadas.

Tudo isto durou até Junho 2009 quando um belo dia, ao checar o nível do óleo, vi que havia água no óleo… Mais uma vez o carro volta à oficina do Gigante para as investigações de praxe. Removemos o cabeçote e lá estava o vazamento de água para dentro de um cilindro… Foi aí que entrou em ação o “FATOR JÁ QUE” muito conhecido por todos os antigomobilistas.

Sim, JÁ QUE abrimos o motor, vamos refazê-lo por completo, retífica, pistões, anéis, pinos, bronzinas, casquilhos, etc… etc… inclusive um cabeçote 0km, pois o original estava empenado e sem salvação. Do motor original sobrou o bloco e o virabrequim, devidamente retificados.

Inúmeras outras peças originais Mercedes-Benz foram compradas, escapamento completo, molas, amortecedores, discos de freio, etc…

Em Janeiro e Fevereiro 2010 começam a chegar as peças para remontagem do motor, em Agosto finalmente recebemos o cabeçote novo!

Em Julho 2011 o carro voltou à garagem para detalhamento final do Có nas portas, vidros, etc… Em Setembro estourou uma mangueira de óleo… Em Outubro tudo pronto…Sabemos que carros restaurados precisam de muito uso para que todos os defeitos apareçam, sejam corrigidos, etc… etc… até que o dito cujo fique confiável.

Em Novembro 2011 participei do primeiro rallye de regularidade com a Pagoda, com o motor ainda amaciando. Meu amigo Mario Sacconi navegador e eu piloto obtivemos 12º lugar no 72º Rallye Campos do Jordão do MG Club, tudo funcionou perfeitamente à excceção do hodômetro, que quebrou logo no início da prova. Foi o primeiro grande teste da máquina!

Em Agosto 2012, com meu filho Arthur na posição de navegador, conquistamos o 1º Lugar no Rallye Volare, o 77º Rallye do MG Club do Brasil!

Em Março 2014 fui com um grupo de amigos para a Alemanha visitar a feira de carros clássicos TechnoClassica Essen, e trouxe de lá mais algumas peças. Os consertos e aprimoramentos se sucederam nos anos seguintes, assim como os rallyes e os passeios.

Em Junho de 2015 inicia-se a mais importante prova de regularidade em solo brasileiro, o Rallye Internacional 1.000 Milhas Históricas Brasileiras, promovido pelo MG Club do Brasil.
Para participar é necessário que o carro tenha o Passaporte da Fédération Internationale des Véhicules Anciens – FIVA, que exige além da originalidade a instalação de uma chave geral, que foi providenciada. O rallye percorreu em cinco dias Rio de Janeiro, Minas Gerais e voltou a São Paulo, Arthur e eu conquistamos o 2º Lugar!

Ao chegar à bandeirada final, no Shopping Iguatemi em São Paulo, o carro soltava muita fumaça, sinal de que algo ia mal. Logo em seguida, indicado por um amigo, levei o carro à oficina autorizada Mercedes-Benz A. M. Marcelo na Casa Verde. Me pediram para deixar o carro por uma semana para realizar o orçamento. Eu sabia que havia chegado o inevitável momento de fazer a funilaria e pintura completos.

Fechei contrato com a A. M. Marcelo para desmontagem completa, funilaria e pintura e remontagem completa. Em Agosto 2015 iniciaram-se os trabalhos de restauro e o carro foi 100% desmontado. A tinta foi retirada de toda a carroceria, toda a parte de baixo do carro, muito danificada pela ferrugem foi totalmente reconstruida, a lataria recuperada, todas as imperfeições corrigidas.
O motor teve o cabeçote e as guias de válvulas recuperados, o eixo comando de válvulas substituido. Em 15 meses o carro foi totalmente restaurado aos seus padrões originais, com a inclusão de um ar-condicionado original. Em Novembro 2016 recebi a máquina totalmente nova, pintada de branco, código 050.

Em Junho recebo pneus nas medidas originais, 185 HR14 com faixa branca, conferindo ao carro dirigibilidade e equilíbrio perfeitos! Nunca imaginei que este detalhe faria tanta diferença!

Em Outubro 2017 Arthur e eu conquistamos o 1º Lugar no Rally Quadrifoglio 2017 – Circuito das Nascentes, promovido pelo Alfa Romeo Clube do Brasil, 6ª Etapa do Campeonato Brasileiro de Regularidade da FBVA.

Também em Outubro 2017 realizou-se no campo de polo da Sociedade Hípica Paulista o “Concours D’Elegance Car Day Brasil 2017”, promovido pela Federação Brasileira de Veículos Antigos -FBVA em comemoração ao seu aniversário de 30 anos, e julgado por juízes internacionais da Féderation Internationale des Véhicules Anciens – FIVA

A Pagoda conquistou o muito honroso 2º lugar em sua categoria, Esportivos Europeus, Classe F 1961 a 1970, o certificado foi assinado por Patrick Rollet, presidente da FIVA, um dos juízes, e por Roberto Suga, presidente da FBVA. Esta premiação representa o reconhecimento a nível internacional de um trabalho sério de restauro automotivo!

Timeline

Data Evento Promotor Navegador Posição
Jun 2008 Compra do carro na Private Collections
Jun 2009 Reforma mecânica no Gigante
Nov 2011 Rallye Campos do Jordão MG Club Do Brasil Mario Sacconi 12º
Jan 2012 Regularidade Interlagos Jan Balder Mario Sacconi 3º
Jan 2013 Regularidade Interlagos Jan Balder Arthur Stickel 1º
Set 2013 Regularidade Interlagos Jan Balder Arthur Stickel 1º
Dez 2013 Rallye Volare MG Club Do Brasil Arthur Stickel 1º
Dez 2013 Regularidade Interlagos Jan Balder Arthur Stickel 1º
Abr 2014 Regularidade Interlagos Jan Balder Arthur Stickel 3º
Jun 2014 Regularidade Interlagos Jan Balder Arthur Stickel 1º
Dez 2014 Rallye Campos do Jordão MG Club Do Brasil Arthur Stickel 3º
Abr 2014 Regularidade Interlagos Jan Balder Arthur Stickel 4º
Mar 2015 Rallye Monte Verde MG Club Do Brasil Arthur Stickel 2º
Jun 2015 1.000 Milhas Históricas MG Club Do Brasil Arthur Stickel 2º
Ago 2015 Reforma completa A.M.Marcelo
Jul 2017 VI Passeio Cron. Vinhedos Alfa Romeo Clube Sandra Pierzchalski 12º
Out 2017 Rallye Quadrifoglio 2017 Alfa Romeo Clube Arthur Stickel 1º
Out 2017 Concours D’Elegance Car Day Brasil 2017 FIVA 2º
Ago 2018 Rallye Caminho do Mar MG Club Do Brasil Arthur Stickel 5º
Jul 2019 Regularidade Interlagos Jan Balder Arthur Stickel 11º
Set 2019 Rallye Quadrifoglio Alfa Romeo Clube Sandra Pierzchalski 4º
Nov 2019 XIX Rallye Internacional Classic Car Club RS Sandra Pierzchalski 2º

é isso, por fernando stickel [ 10:05 ]