aqui no aqui tem coisa encontram-se
coisas, coisas, coisas...
...desde janeiro de 2003

Posts tagueados ‘artes plásticas’

beuys + panamarenko

bunker
Uma instalação feita em colaboração pelos artistas plásticos Beuys (1921-1986) e Panamarenko (1940- ) poderia resultar em um bunker anti-nuclear em Moscou…

é isso, por fernando stickel [ 13:51 ]

visita ao baravelli

bara2
Visita dos alunos do curso “Aproximações com a Arte” promovido pela Fundação Stickel, ao estúdio do artista plástico Luis Paulo Baravelli, na Granja Viana.

bara21
Baravelli falou ao grupo sobre a vida de artista, suas características, suas rotinas, seu método de trabalho. Organizadíssimo, ele colocou em seu perfil no Flickr 99% de toda a sua obra, confira aqui.

é isso, por fernando stickel [ 18:44 ]

colagem sem cola…

colagem
Colagem sem cola… último trabalho feito no meu estúdio…artes plásticas + fotografia.

é isso, por fernando stickel [ 23:34 ]

aproximações com a arte

apr1

No último sábado, 25 Fevereiro, a Fundação Stickel iniciou o Curso Aproximações com a Arte na Casa de Cultura da Brasilândia, que oferece uma oportunidade para os professores e educadores sociais da Brasilândia ampliarem seus conhecimentos sobre a arte. O curso é gratuito, realizado em parceira com o Instituto Minidi Pedroso de Arte e Educação Social, – IMPAES, Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária – CENPEC e a Subprefeitura Freguesia do Ó/Brasilândia. Serão duas turmas de 20 alunos cada, durante um ano.
Contaremos também com a parceria da Brasilândia Filmes, que documentará todo o processo.

apr2
Fiz uma rápida palestra, com o tema “Arte Transforma”, contando um pouco do envolvimento da família Stickel com as artes, e a consequente vocação da Fundação Stickel em promover um curso como esse.

apr31
Anna Lucia Vörös da Fundação Stickel, coordenadora do curso, e Fernanda Kivitz, do CENPEC.

apr4
Adriana Ezabella e Camila Molina, as educadoras do curso.

é isso, por fernando stickel [ 10:44 ]

catálogo fjn

Catálogo do artista plástico Frederico Nasser, 1970
Este catálogo é um verdadeiro blog pré computador… Assim diz sua ficha técnica:

por Frederico Jayme Nasser foi editado por Editora Matra, S. P., e impresso em off-set na Gráfica Urupês, S. P., em julho de 1970, numa tiragem de 3.000 exemplares, para a exposição Baravelli Fajardo Nasser Resende, Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro/agôsto de 1970 , Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo/ setembro de 1970.
Todos os direitos reservados pelo autor. Fotografias por Fernando Stickel, Wesley Duke Lee, Luís Eduardo Casal del Rey, José Xavier, Manoel Dias de Toledo, Augusto Livio Malzoni e pelo autor.

O tempo passa, a cidade transforma-se, os muros sobem, as famílias mudam…

Na Praça Simon Bolivar

é isso, por fernando stickel [ 18:00 ]

keith and the bomb

Depois de muito tempo sem utilizar a Amazon, comprei o livro que acabo de começar a ler, “The making of the atomic bomb” escrito pelo ganhador do Pulitzer, Richard Rhodes.

Em seguida encontrei na feira de arte virtual “VIP 2.0 International Contemporary Art Fair” a ilustração perfeita para o livro, a obra de
Keith Tyson
Cloud Choreography: “We have a black and white tv” and “We have a color tv”, 2009
Painting: mixed media on aluminum
1,95 x 3,88m.

keith

é isso, por fernando stickel [ 11:49 ]

christo no rio de janeiro

Em 1977 um amigo me deu a dica de uma notícia interessantíssima na coluna do Zózimo no JB:
Javacheff Christo, o artista búlgaro naturalizado americano, que enbrulha coisas, viria ao Brasil embrulhar o Pão de Açúcar em celofane!

(post em capítulos, a história é longa…)

Naquela época eu estava com a bola toda, minha filha Fernanda recém nascida e meu escritório de design “Und” recém inaugurado. Meu inglês estava a 1.000, porque eu havia trabalhado recentemente em uma multinacional de engenharia, onde todas as comunicações eram em inglês.
Acreditando piamente na notícia do Zózimo, mais do que depressa descolei o endereço do artista em New York, e escrevi uma carta dizendo querer ser o Gerente de Projeto da empreitada no Rio de Janeiro.

christoj
Bons tempos de pré-eletrônica e cartas escritas em papel! O máximo de sofisticação era a IBM de bolinha…
Carta posta no correio, pouco menos de um mês depois chegou a resposta, assinada pela esposa e administradora/empresária do artista, Jeanne-Claude Christo, informando que óbviamente a notícia era falsa…

jeanne1
Alguns anos depois, em 1985, morando em New York, voltei a escrever para Christo e Jeanne-Claude, e eles mais uma vez me responderam simpáticamente.
Acabei por nunca encontrá-los ao vivo, mas fiquei contente com a atenção das respostas.

clinton

é isso, por fernando stickel [ 17:17 ]

babinski

babs
Maciej Babinski, acrílica sobre tela, tríptico dos anos 70.

é isso, por fernando stickel [ 19:37 ]

coleção particular

col-part

Conheci ontem um espaço muito interessante (photos by instagram), dedicado à exposição da coleção de arte de Oswaldo Correa da Costa.

“Coleção Particular”
Espaço sem fins lucrativos, dedicado à arte contemporânea, curadoria e colecionismo.
Rua Artur de Azevedo 51 – Pinheiros 05404-010 São Paulo SP
Aberto sob agendamento às quartas e domingos do meio dia às 18:00h
55 11 2365 9575

coleção
Este é o convite da exposição que abriu ontem.

artur-azevedo
Oswaldo escolheu um canto da cidade extremamente simpático para instalar sua coleção, a rua sem saida lembra muito alguns lugares do Rio de Janeiro, talvez seja atavismo de carioca…

é isso, por fernando stickel [ 9:58 ]

mira schendel


Observar arte de boa qualidade é uma atitude que lava a alma. Leva você a reafirmar, internamente, sua confiança no ser humano, no engenho e na criatividade únicas do ser humano.
Seja esta arte cinema, música, dança, arquitetura, artes plásticas, design, etc…
Recomendo esta experiência elevatória do fruir artístico no Instituto Moreira Salles da R. Piauí, vizinho da Praça Buenos Aires em Higienópolis.
Lá você poderá com calma absorver pintura da melhor qualidade da artista plástica Mira Schendel (1919-1988), artista suíça radicada no Brasil.

Leia mais aqui.

é isso, por fernando stickel [ 15:05 ]

estúdio vera martins

Visitei o estúdio da artista plástica Vera Martins, parceira da Fundação Stickel, e mais uma vez fiquei maravilhado com o que vi.
Já visitei e fotografei inúmeros estúdios, e a mágica de adentrar a intimidade produtiva do artista plástico é sempre a mesma.
Fascinante!

é isso, por fernando stickel [ 17:37 ]

plinio de toledo piza

Fundação Stickel e Sub-Prefeitura Freguesia/Brasilândia participam a abertura da exposição
 
Terras e Céus
de Plínio Toledo Pizza
 
De 22/nov a 20/dez de 2011

CASA DE CULTURA DA BRASILÂNDIA Praça Benedicta Cavalheiro, sem número – Em frente ao Colégio João Solimeo – Brasilândia, São Paulo – SP
Horário de visitação: segunda a sexta, das 9h às 17h
Contato: 11 3922-7664 / 11 7820-1133 – com Thais
thais@fundacaostickel.org.br
Realização: Fundação Stickel e Sub-Prefeitura Freguesia/Brasilândia

é isso, por fernando stickel [ 14:29 ]

plinio toledo piza

A Fundação Stickel monta a última exposição de 2011 na Casa de Cultura da Brasilândia, pinturas de Plinio de Toledo Piza: “TERRAS e CÉUS: Paisagens Modulares”

é isso, por fernando stickel [ 19:09 ]

vera martins

vera-m1
Fotos Romulo Fialdini

A artista plástica Vera Martins é uma das beneficiadas do “Projeto Contrapartida” da Fundação Stickel.

Vera Martins expõe seu trabalho “Pintura por desconstrução” na Galeria Mário Schenberg da Funarte, em São Paulo, até 20 Novembro.

Em breve será lançado catálogo sobre sua obra, abordando também a colaboração com a Fundação.

é isso, por fernando stickel [ 11:31 ]

desenho do boi

desenho-boi
O fascínio pela arte não tem explicação.
Este desenho de José Carlos BOI Cezar Ferreira, dos anos 70, me fascinou na exposição de suas obras no estúdio do Artur Lescher, não tive opção a não ser comprá-lo…


O artista José Carlos BOI Cezar Ferreira , no dia de sua exposição na semana passada, foto by Instagram.

é isso, por fernando stickel [ 12:31 ]

boi no lescher

boil
Exposição de José Carlos BOI Cezar Ferreira no estúdio de Artur Lescher na Vila Leopoldina.

é isso, por fernando stickel [ 18:41 ]

máquinas e arte

Histórias das coisas que eu gosto

maq
Lembro-me com muita clareza do meu imenso tesão por máquinas e motore desde a infância e a adolescência. A vontade de entender como funcionam estas coisas, desmontá-las para olhar dentro, observar e escutar seu funcionamento, sentir sua vibração.
Por conta disso sempre que possível me aproximei de motocicletas, bicicletas, karts, automóveis, tratores, motores estacionários, geradores, bombas dágua, cataventos, lanchas, navios, aviões, etc… Coisas onde você pode ver o movimento mecânico, e com um pouco de experiência, intuir seu funcionamento.

art3
Com cerca de 20 anos de idade fui apresentado ao mundo das ARTES, através das aulas de desenho com Frederico Nasser.
Tesão similar ao que já tinha pelas máquinas aflorou, novo, adquirido, consciente e avassalador.
E assim venho vivendo entre estas duas paixões, as máquinas e as artes.

é isso, por fernando stickel [ 11:39 ]

matisse x britto

matisse-x-britto
Rico-mesmo:
Chega cedo no escritório, cumprimenta o guarda, a recepcionista, a secretária. Na parede, admira Henri Matisse.
Escuta as críticas e entende que para ser ainda melhor é preciso saber conviver com as diferenças, nada é tão bom que não possa ser melhorado.

Novo-rico:
Chega cedo no escritório, não cumprimenta ninguém e começa a dar bronca logo cedo. Na parede, nem percebe o Romero Britto que o decorador comprou por uma fortuna, dizendo que é báárrrrrbaro, tá superrrr na moda!
Odeia críticas.

é isso, por fernando stickel [ 17:00 ]