aqui no aqui tem coisa encontram-se
coisas, coisas, coisas...
...desde janeiro de 2003

Por alguma curiosa razão cairam no meu colo recentemente três histórias fascinantes, localizadas em São Paulo, New York e Los Angeles.

Escritas por jornalistas investigativos, são retratos trágicos da vida urbana nas grandes cidades.

nelsonneusa
No site BRIO, SOBRE A SEDE
por Vitor Hugo Brandalise

jbell
Na revista eletrônica do New York Times, The Lonely Death of George Bell
Written by N. R. KLEINFIELD; Photographs by JOSH HANER

lam
No site Matter, American Horror Story: The Cecil Hotel
This story was written by Josh Dean, edited by Bobbie Johnson, and fact-checked by Sarah Sloat. Photographs by Daniel Shea for Matter.

é isso, por fernando stickel [ 17:23 ]

bell2
Photograph by JOSH HANER
The Lonely Death of George Bell – A história de uma morte solitária em New York. Aqui.

bell
Esta foto PB me lembrou o trabalho da fotógrafa Diane Arbus, poderia perfeitamente bem ser de autoria dela… inclusive pelo formato quadrado. E claro, pela história ligada a ela…

é isso, por fernando stickel [ 16:58 ]

cpi
A mosca morta do Luis Sergio enterrou a CPI da Petrobras, como era previsivel, livrando a petralhada do relatório final. Até aí é um enredo trágico, vergonhoso, porém conhecido há pelo menos 12 anos de PT no poder.

O que é inadmissível é a oposição calar-se diante desta VERGONHA, apenas mais uma na infindável lista de vergonhas às quais o PT submete o Brasil dia sim dia também.

CADÊ A OPOSIÇÃO?????!!!!!

Em tempo:

Dilma Rousseff disse ontem que seu governo não está envolvido em escândalo de corrupção.

O Antagonista, então, atualizou a lista de ministros do governo de Dilma Rousseff cujos nomes estão envolvidos em escândalos de corrupção, incluindo o último deles, Carlos Gabas (e excluindo Guido Mantega, porque ele ainda não foi formalmente denunciado no escândalo do Carf):

1 – Antonio Palocci

2 – Edinho Silva

3 – Edison Lobão

4 – Erenice Guerra

5 – Fernando Pimentel

6 – Silas Rondeau

7 – Aloizio Mercadante

8 – Gleisi Hoffmann

9 – Paulo Bernardo

10 – Mario Negromonte

11 – Fernando Bezerra

12 – Carlos Gabas

é isso, por fernando stickel [ 7:42 ]

oma
Encontrei a foto acima nos meus arquivos, uma das mais antigas em formato digital, e com menor resolução, dei-lhe um banho de photoshop e republiquei o post:

Na praça dos Omaguás, vizinho à FNAC em Pinheiros reuniram-se no dia 22 Maio 2003, pontualmente às 20:00h no Café Gardênia, por iniciativa da Luciana Benatti alguns amantes, relacionados, amigos e fazedores de blogs.
Adorei a iniciativa, adorei principalmente ver, conhecer, conversar com algumas das pessoas por trás destas maravilhas chamadas blogs.

Da esq. para a dir; eu, Marcelo Min, Arthur, Paulo, Luciana Jardim, Marianne Wenzel, Luciana Benatti, Jean Boechat.

é isso, por fernando stickel [ 0:34 ]

dirceu
Nas últimas semanas tenho visitado regularmente a oficina A. M. Marcelo, autorizada Mercedes-Benz responsável pelo restauro da Pagoda 280 SL 1970.
Acompanho com crescente interesse o trabalho do funileiro “Master” Dirceu, um artista, artesão de primeira água, preciso, calmo, eficiente, de poucas palavras.
As peças deterioradas pela ferrugem cedem lugar a chapas novas, moldadas com precisão germanica, impossível diferenciar a nova peça restaurado do original decaído.
Uma hora é a solda MIG, em outra o oxi-acetileno, depois o martelo, a serra e a tesoura, tudo em uma sequência lógica, por vezes barulhenta, mas sempre eficiente.
Nada escapa de seu escrutinio, nenhum detalhe deixará de ser corrigido, tudo caminha para a perfeição absoluta!
É um enorme prazer acompanhar a evolução deste trabalho!!!

dirceu2
Chassis, portas, painéis, tudo alinhado, aço, alumínio, tudo no seu lugar!

é isso, por fernando stickel [ 23:22 ]

autoclasica
Para comemorar meu aniversário vou a Buenos Aires amanhã em um grupo de amigos para visitar a Autoclasica 2015 “Mayor festival de vehículos clásicos de Sudamérica”, que completa este ano sua 15ª edição!

Té já!

é isso, por fernando stickel [ 18:59 ]

Hoje, 6 de Outubro, completo 67 anos de idade, bem embalados em um corpinho de 66…

é isso, por fernando stickel [ 17:08 ]

corrida 1979
Em 28 Outubro 1979, um dia antes da minha filha Fernanda, à esquerda na foto, completar 2 anos de idade, participei, aos 31 anos de idade, da “Primeira Corrida pela Cidade de São Paulo” na distância de 8km, que completei em 45’ 27”.

Na minha camiseta o logotipo “und”, do estúdio de design gráfico do qual eu era sócio na época.

Na foto estou na esquina da R. Araujo x R. Major Sertório, no centro de São Paulo. Se bem me lembro, esta foi a primeira competição em que participei como adulto. Durante minha vida passei por vários esportes:

Na infância, judô no Shimada.

Na adolescência eu jogava tênis sozinho no paredão do Clube Pinheiros, basquetebol na academia Delaunay da R. Barão de Capanema às segundas e quartas feiras, e vela no YCSA, proeiro de snipe.

Descobri a corrida com cerca de 22 anos de idade, quando comprei o livro do Dr. Cooper, depois o ciclismo e a natação, e recentemente o automobilismo.

Depois teve rápidas incursões no esqui na neve… difícil de praticar… quando dá, dá…

Em todos estes esportes me diverti e nunca me sobressai em competições. O único em que fracassei sem chance de repescagem foi o tênis, nos outros deu para não chegar em último…

é isso, por fernando stickel [ 9:35 ]

boi36
Visitamos o meu amigo José Carlos BOI Cezar Ferreira em Visconde de Mauá, onde ele está morando e trabalhando. Em Novembro ele exporá trabalhos novos em São Paulo, aguardem!

é isso, por fernando stickel [ 9:22 ]

Por que será que nenhum governante ou político no Brasil fala em:
 
1. Reduzir as mordomias (gabinetes, secretárias, adjuntos, assessores, suportes burocráticos respectivos, carros, motoristas, 14º e 15º salários, etc.) dos poderes da República.
 
2. Redução do número (no mínimo pela metade) de deputados da Câmara Federal, e seus gabinetes, profissionalizando-os como nos países sérios. Acabar com as mordomias na Câmara, Senado e Ministérios, como almoços opíparos, com digestivos e outras libações, tudo à custa do povo;
 
3. Acabar com centenas de Institutos Públicos e Fundações Públicas que não servem para nada, e têm funcionários e administradores com 2º e 3º emprego;
 
4. Acabar com as empresas Municipais, com Administradores a auferir milhares de reais/mês e que não servem para nada, antes, acumulam funções nos municípios, para aumentarem o bolo salarial respectivo;
 
5. Redução do número de senadores, de três para dois por estado, como era antes da revolução de 1974;                                                                   

6. Redução drástica da quantidade de vereadores e acabar com seus salários, diminuir os gastos das Câmaras Municipais e das Assembleias Estaduais;
 
7. Acabar com o Financiamento aos partidos, que devem viver da quotização dos seus associados e da imaginação que aos outros exigem, para conseguirem verbas para as suas atividades; Aliás, 5 partidos apenas, seria mais que suficiente;
 
8. Acabar com a distribuição de carros a Presidentes, Assessores, etc., das Câmaras, Juntas, etc., que se deslocam em digressões particulares pelo País;
 
9. Acabar com os motoristas particulares 24 h/dia, com o agravamento das horas extraordinárias… para servir suas excelências, filhos e famílias, e até as ex-famílias.
 
10. Acabar com a renovação sistemática de frotas de carros do Estado;
 
11. Colocar chapas de identificação em todos os carros do Estado. Não permitir de modo algum que carros oficiais façam serviço particular tal como levar e trazer familiares e filhos às escolas, ir ao mercado, à compras, etc.;
 
12. Acabar com o vaivém semanal dos deputados e respectivas estadias em hotéis de cinco estrelas pagos pelos contribuintes;
 
13. Controlar o pessoal da Função Pública (todos os funcionários pagos por nós que nunca estão no local de trabalho). HÁ QUADROS (diretores gerais e outros) QUE, EM VEZ DE ESTAREM NO SERVIÇO PÚBLICO, PASSAM O TEMPO NOS SEUS ESCRITÓRIOS DE CONSULTORIAS A CUIDAR DOS SEUS INTERESSES.
 
14. Acabar com as administrações numerosíssimas de hospitais públicos que servem para garantir aos apadrinhados do poder – há hospitais de cidades com mais administradores que pessoal médico.
 
15. Acabar com os milhares de pareceres jurídicos, caríssimos, pagos sempre aos mesmos escritórios que têm canais de comunicação fáceis com o governo, no âmbito de um tráfico de influências que há que criminalizar, autuar, julgar e condenar;
 
16. Acabar com as várias aposentadorias por pessoa, de entre o pessoal do Estado e entidades privadas, que passaram fugazmente pelo Legislativo. TODOS os cidadãos brasileiros terão uma única forma de  se aposentar, ou seja, pelo INSS;
 
17. Pedir o pagamento da devolução dos milhões dos empréstimos compulsórios confiscados dos contribuintes, e pagamento imediato dos precatórios judiciais;
 
18. Criminalizar, imediatamente, o enriquecimento ilícito, perseguindo, confiscando e punindo os ladrões que fizeram fortunas e adquiriram patrimônios de forma indevida e à custa do contribuinte, manipulando e aumentando preços de empreitadas públicas, desviando dinheiros segundo esquemas pretensamente “legais”, sem controle, e vivendo à tripa forra à custa dos dinheiros que deveriam servir para o progresso do país e para a assistência aos que efetivamente dela precisam;
 
19. Não deixar um único malfeitor de colarinho branco impune, fazendo com que paguem efetivamente pelos seus crimes, adaptando o nosso sistema de justiça a padrões civilizados, onde as escutas valem e os crimes não prescrevem com leis à pressa, feitas à medida;
 
20. Impedir os que foram ministros de virem a ser gestores de empresas que tenham beneficiado de fundos públicos ou de adjudicações decididas pelos ditos;
 
21. Fazer um levantamento geral e minucioso de todos os que ocuparam cargos políticos, central e local, de forma a saber qual o seu patrimônio antes e depois;
 
22. Fazer uma devassa nas contas do MST e similares, bem como no PT e demais partidos políticos.? ?23. Rever imediatamente a situação dos Aposentados Federais, Estaduais e Municipais;

23. Rever as indenizações milionárias pagas indevidamente aos “perseguidos políticos”.? ?25. Auditoria sobre o perdão de dívidas que o Brasil concedeu a outros países.? ?26. Acabar com as mordomias (que são abusivas) da aposentadoria do Presidente da Republica, após um mandato; temos que trabalhar 35 anos e não temos direito a carro, combustível, segurança, etc.? ?27. Acabar com o direito do prisioneiro receber mais do que o salário mínimo por filho menor, e, se ele morrer, ainda fica esse beneficio para a família. O prisioneiro deve trabalhar para receber algum benefício, e deveria indenizar a família que ele prejudicou.

é isso, por fernando stickel [ 18:40 ]

tra
O restauro da Mercedes-Benz 280SL 1970 prossegue:

Após a eliminação dos defeitos nas portas elas foram recolocadas na carroceria e aí descobriu-se que o carro estava torcido.

Para resolver o problema coloca-se o chassis/monobloco em um gabarito e a estrutura toda é realinhada.

Após a operação de realinhamento são soldadas travas provisórias, imobilizando a estrutura na posição correta, permitindo o casamento perfeito de todas as peças da carroceria.

é isso, por fernando stickel [ 16:09 ]

marcelo
Marcelo Min na Pinacoteca de São Paulo, Agosto 2003

Conheci o fotógrafo Marcelo Min e sua mulher Luciana Benatti em uma caminhada fotográfica organizada por amigos blogueiros em 2003. Eram tempos de Fotolog, lembra?

Visitei muitas vezes seu blog, ficamos amigos, passei a admirá-lo e mantinhamos contato virtual, depois a vida nos separou…

Que pena, leio que nos deixou por causa de um fdp de um aneurisma. Um forte abraço na Luciana, seus filhos e familiares.

Faça boa viagem, Marcelo!

Leia aqui um excelente texto da Eliane Brum sobre o Marcelo e seu trabalho.

é isso, por fernando stickel [ 10:08 ]

Estive hoje visitando meu amigo artista plástico Fabio Cardoso de Almeida em seu novo endereço em São Paulo.
Ao chegar à sua casa/estúdio descubro que é a mesma em que trabalhei nos anos 70!

e4
Fabio em frente ao antigo escritório do arquiteto Ennes Silveira de Mello, os vidros “Blindex” foram retirados.

Veja post abaixo.

é isso, por fernando stickel [ 18:00 ]

e1

e2

e3
Cerca de 1974, recém formado, eu trabalhava no escritório do arquiteto Salvador Candia no centro de São Paulo.

Alguém me contou sobre o escritório do arquiteto Ennes Silveira de Mello no Morumbi, dando conta que era moderníssimo!

Eu fiquei curioso, achei um jeito de ir conhecer, cheguei no endereço no final da tarde pilotando minha BMW R60 ano 1969 preta, fui recebido por Edla, mulher do arquiteto, que me encaminhou ao escritório embaixo da piscina, com grandes portas de vidro “Blindex” abrindo para o jardim.

Conversei com o Ennes, pedi de sopetão uma vaga de trabalho, ele concordou e decidi mudar de trabalho.

De fato, a casa/escritório do Ennes era impactante para um recém formado em arquitetura, o máximo com suas enormes vigas de madeira laminada “Laminarco”, uma novidade na época, piscina quase dentro da casa, muito charmosa.

Na data combinada cheguei para começar a trabalhar, me foi indicada uma prancheta, ao fundo do espaço era o lavabo, bem enfiado no terreno em baixo da casa, construida em terreno com forte declive.

Ao usar o banheiro um forte cheiro de mofo me atacou, a umidade era alta. A toalha do banheiro cheirava mal, aguentei aquilo por uns dois ou três dias, e depois sumi dali!

Simplesmente fuji! Não conseguiria jamais explicar que uma toalha fedida me impedia de trabalhar em um escritório charmozérrimo.

Agora, quarenta e um anos depois, posso pedir desculpas ao Ennes por ter sumido sem avisar…

Certas memórias antigas precisam de um catalisador para aflorarem, vejam no post acima o fato que provocou a lembrança.

é isso, por fernando stickel [ 17:45 ]

AVANCADO_CONVITE
Curso inédito! Inscrições encerradas!

é isso, por fernando stickel [ 16:07 ]

ROCHELLE_CONVITE_FINAL
Abertas as inscrições para a segunda turma com Rochelle Costi!

é isso, por fernando stickel [ 15:29 ]

horizonte

Horizonte2
Na segunda metade dos anos 70 (se bem me lembro…) o artista plástico Luis Paulo Baravelli montou seu estúdio na sobreloja de um sobrado comercial na R. João Cachoeira, altura do Nº 270, onde hoje existe uma agência do Santander.

Logo em seguida o editor Frederico Jayme Nasser abriu no mesmo prédio, no térreo, a sua Livraria Horizonte. Ali do lado havia também a CLICK Molduras, de Odila de Oliveira Lee, mulher de William Bowman Lee, pais de Wesley Duke Lee.

Naquela época, 1978, eu era sócio do Norberto (Lelé) Chamma na empresa de design gráfico “und” e fizemos o logotipo da livraria.

Algum tempo depois a livraria se mudou para a esquina da R. João Cachoeira com a Jesuino Arruda, e, se bem me lembro, o logotipo sofreu algumas modificações, fizemos alguns itens adicionais, como eiquetas, etc..

A livraria virou ponto de encontro dos amigos artistas, era uma farra!

é isso, por fernando stickel [ 18:26 ]

porto seguro 1963
Colégio Visconde de Porto Seguro, quarta série do ginásio, 1963. Eu sou o primeiro à esquerda, na fila de cima.
É engraçado como todos com 15 anos parecem mais velhos… ou não?

A lista de colegas abaixo compilei de diversas fontes, e incluem todas as turmas das quais participei, pois fui repetente no 1º e no 2º Científico. Recebi também listas do site dos Ex-alunos do colégio. Agradeço colaborações e aperfeiçoamentos.

Adrienne Rosenberg
Afonso de Escragnolle Taunay Neto
Alejandro Kopetzky Herzenberg
Alexander Baron von Korff
Alfredo Gehre
Alfredo Reclusa Ilse
Alice Elke Faust
Alvaro Thomas Renaux Niemeyer
André Willi
Andrea Mojen
Anna Maria De Cenzo Verginelli
Annegret Kraus
Ana Cristina Reis
Ana Mirian Rhinow
Angela Hartmann
Archie Anthony Brandt Searby
Antonio Carlos Fernandes Lima
Antonio Flavio dos Santos Clemente
Armando Luiz Marconi Pereira
Astarté Mennucci Giesbrecht
Barbara Elfriede Winter
Barbara Luise Wacker
Bernhard Brunckhorst
Carl Alexander Gerhard Brech
Carlos Alberto De Vecchi
Carlos Frederico (Fritz) Jordan
Carlos Günther Konen
Carlos Helmut Japp
Cedric Rauert de Freitas
Celso Antonio Vieira de Camargo
Celso Rodolfo de Rogatis Lieberg
Cesar Augusto de Souza e Silva
Christian Frutig
Christiano Dietrich von Schaaffhausen
Claudia Brunckhorst
Claudio Réa
Clarissa Lilian Hauer
Cornelis Duvekot
Daniel Egon Schmidt
Daniel Fresnot
Dino Vannuci Chiappori
Ditha Bongertz
Dorit Staudacher
Edgar Bromberg Richter
Edith Marie Rencz
Eduardo Cardoso Cesana
Elizabeth Wanda Lux
Elizabeth Uhl
Elsmarie Weier
Elze Pantel
Enzo Luis Nico Jr.
Eric Afonso Klotz
Erica Krohn Jany
Eugenio Carlos Goffi
Eugenio Naschold
Eurídice Ratolla Fiorentini
Euridice Fiszbeyn
Evaldo Billerbeck Junior
Ewaldo Alfredo Currlin
Fernando Diederichsen Stickel
Fernando Perracini
Ferry Eugen de Faria Pacheco Rosenstock
Francisco Xavier Iturralde Jahnsen
Frank Hamilton
Gabrielle Renée Treumann
Gastão Rachou Neto
Gerd Henrique Stoeber
Gerda Luise Bender
Glauco Antonio Arias
Glacy Zweig
Gotho Riedel
Gudrun Eikmeier
Gunda Recke
Gunter Wrede
Hannelore Charlotte Ida Naumann
Hannelore Erica Ludwig
Hans Michael Bleidorn
Heinz Konrad
Helena Machado de Campos
Helena Straus
Helga Edith Lux
Helio Dias Pinto Bergwerk
Henrik Kreuger
Hermann Peter Schneider
Hildegard Hermine Mause
Horacio Luiz Alves Pereira
Hubert Raymond John Noel Morgan
Hugo Mac Nevin Egger Moellwald
Ilona Dorothéa Kaiser Neumaier
Ingo Plöger
Ingrid Dormien
Ingrid Gehre
Ingrid Luise Schreen
Irene Ester Kovacevich
Irene Heidenreich
Iris Groman
Irmgard Ana Jaschke
Jane Sandra Monica Eisenhauer
João Baptista Silva Ferraz
João Franke
Johanna Wilhelmina Smit
Jonah Paulett Thau
Jorge Frederico Magnus Landmann
José Thiago Pontes Filho
José Joaquim Gonçalves Pontes
Karin Michaelis
Karin Roderbourg
Karin Sönksen
Karl Heinz Heise
Karl Hinrich Dobberkau Kurmeier
Klaus Carlos Bernauer
Klaus Bruno Tiedemann
Klaus Friedrich Foditsch
Layse Helena Jacy Monteiro
Luis Antonio da Silva Telles
Luiz Antonio Cartolano
Luiz Carlos Pilon Motono
Manuel Lucio Turelli
Manuel Ramiro Iturralde Jahnsen
Marco Aurelio Pinto de Assis
Maria Angela Nogueira Nico
Maria Elena Boeckel dos Santos
Maria Isabel Schneider
Maria Izabel Leal Almeida Pinheiro
Maria Lucia Guida
Maria Magdalena Turák
Mário Müller Carioba
Máximo Eduardo Carrara de Sambuy
Micaela Beatrice Vogel
Milton Alexander Miehe
Monica Elisabeth Renaux Niemeyer
Monika M. E. Engel
Nicolau Kouzmin-Korovaeff
Odilon Ferreira de Almeida Filho
Paul Grenville Robinson
Peter Ahlgrimm
Peter Biekarck
Peter Klügling
Ralf Zietemann
Raul Marcelo Tichauer
Reinhold Poller
Renate Brichta
Roberto Singer
Rodolfo Bürgi
Rodolfo Hermano Borghoff
Roland Bange
Ronald Schwarz
Ronald Sussmann
Ronaldo Ary Hartmann
Rosa Maria de Almeida Prado
Roswita Gertraud Radius
Rudolf Zander
Ruth Gertrud Schwenkow
Ruth Ursula Liebrecht
Ryad Adib Bonduki
Sergio Aredes Piedade Gonçalves
Siegrid Rabenhorst
Sonia Valentina Rodrigues Sousa
Sylvia Brigitte Roosen-Runge
Sylvio Roberto Faria
Thomas Buckup
Udo Abele
Ulrich Bruhn
Ursula Kamphausen
Ursula Reinhard
Vera de Souza Maciel Baranowsky
Vera Lucia Alves Brandão
Verena Norma Egli
Veronica Selma Schwarz
Victor Germano Pereira
Victoria Hildegard Kühn
Viktoria Tkotz
Walter Paul Raedler
Walter Vassel
Werner Alfred Gemperli
Wolf-Marko Hans Friedrich Salder

é isso, por fernando stickel [ 9:23 ]