aqui no aqui tem coisa encontram-se
coisas, coisas, coisas...
...desde janeiro de 2003

tempo, memória, dormonid


O tempo, a memória e o Dormonid

Há uma semana atrás, no dia 14/9/2017 acompanhado da minha mulher Sandra entrei no hospital às 8 horas da manhã para realizar cirurgia de hérnia inguinal do lado esquerdo.

Após recepção e check-in subimos para um quarto provisório, o definitivo só após a cirurgia. Pouco a pouco foram chegando os enfermeiro(a)s, médicos da equipe de cirurgia, fui recebendo instruções, tire a roupa, coloque esta camisola azul (que te deixa com a bunda de fora…) deite na cama, tiraram minha pressão, picaram meu dedo para subtrair uma gotinha de sangue, mediram minha temperatura, etc… e assim foi até o maravilhoso momento da aplicação de uma minúscula injeção em minha nádega direita: DORMONID!!!

Deitei na maca com rodinhas e lá fui empurrado pelos corredores em direção ao centro cirúrgico, fiquei olhando o teto dos corredores, luminárias, grelhas de ar condicionado, luminárias… grelhas… e nem percebi que apaguei.

Não me lembro do meu retorno ao quarto, porém me lembro de uma única coisa, me mostraram um saquinho plástico com coisas do meu corpo dentro, uma visão David Lynchiana…

Os médicos vieram me visitar, e óbviamente não lembro de nenhum deles, porém comentaram que interagiram comigo, conversaram…

Não lembro dos horários nem dos rostos nem de nada, acho que jantei, e de lá para cá o tempo e as memórias se condensaram, ou se expandiram, ou simplesmente desapareceram. Desconfortos, dores, tudo vai sumindo…

Mais alguns dias e mal lembrarei desta cirurgia…

Às vésperas de completar 69 anos de idade, a quantidade de cirurgias vai aumentando, amígdalas e implante de placenta na adolescência, hérnia de disco com 40 anos, catarata, ombro, e agora hérnia inguinal… Vamos em frente!!!

é isso, por fernando stickel [ 8:33 ]

1 Comentário

Elizabeth

setembro 23rd, 2017 at 15:29

Fernando, você está diferente!
Que bom que já saiu do hospital. Abraços.

Deixe seu comentário