aqui no aqui tem coisa encontram-se
coisas, coisas, coisas...
...desde janeiro de 2003

sala2
Mais uma foto by Fernando Stickel.

é isso, por fernando stickel [ 13:02 ]

ibero3
Uma foto por mim mesmo, Fernando Stickel. One photo by myself, Fernando Stickel.

é isso, por fernando stickel [ 13:30 ]

Recebi ontem, 17/12/2014, dois comentários neste post de um certo “Flávio”, sem sobrenome, muito interessantes, minha resposta:

Prezado Flávio,
Obrigado pelos seus comentários, introduzem muitos elementos novos neste debate, me permito decupá-los para melhor compreensão e resposta:

Centenas de leitores deste blog acharam, através de seus comentários, pertinente o questionamento sobre a lisura da arrecadação e a operação da Associação Cultural Santo Expedito. Todos temos a impressão de que existe aí algo de errado, por que será? Diz o dito popular: Onde há fumaça há fogo!

No entanto você escreve: “ao que me parece, a instituição é autêntica” e completa: “A simples suspeita sem fundamentos concretos pode prejudicar a instituição.” Me permito divergir, existem elementos concretos na total ausência de prestação de contas da Associação. Nesta sua frase surge, aparentemente, o teu “rabo preso” com a instituição, e já que você está, supostamente, advogando a seu favor, talvez fosse adequado fornecer aos doadores em dúvida teu nome completo, endereço, telefone, etc… de forma que as centenas de dúvidas presentes nos comentários possam ter um canal legítimo para esclarecimento.

É sua impressão que a moção de louvor e aplausos da Câmara Municipal do Rio de Janeiro para Maria Leonor Gomes Lobo de Guitirana “ de 2011 parece refletir a confiabilidade desta pessoa”. Ocorre uma curiosa e minúscula diferença nos nomes, apenas uma letra “U”, aparentemente proposital, pois quem assina a mala direta é MARIA LEONOR LOBO GUITIRANA, e quem recebe a moção de louvor é MARIA LEONOR GOMES LOBO GITIRANA, portanto não se trata da mesma pessoa, lançando por terra o argumento da confiabilidade.

Você afirma que “O fato do material (mala direta) ser do exterior, também não assusta”. Ao contrário, Flávio, assusta e muito, justamente pela dificuldade, óbviamente proposital, de se rastrear a origem e os responsáveis pelo material.

Agora você avança em terreno altamente movediço escrevendo: “pois a igreja católica é mundial e pode ter sido feita do exterior por questões de custo” Ah!!! Então é a Igreja Católica a responsável pelo envio das malas diretas???!!! Você sabe!!!! Então por favor divida conosco esta sabedoria, estamos todos ansiosos por esclarecimentos, quem é, dentro da hierarquia da Igreja Católica Mundial, o responsável pelo envio das malas diretas?

Você prossegue afirmando: “a Sra. Maria Leonor tem o endereço em Londres” Aahh!!!! Você conhece detalhes da vida pessoal desta criatura!!! Que bom!! Divida conosco!!! Aproveite seu acesso à misteriosa Maria Leonor e peça para ela explicitar quem fez a doação do material.

Em frente: “muitos estão assustados à toa e vão deixar de doar” Pois é, que tolice, por causa de uma bobagenzinha à toa as pessoas se assustam, né mesmo? Será que a arrecadação caiu? Será que este humilde blog está tendo a capacidade de “assustar” os fiéis doadores? Fico contente!!

E finalmente: “fazer algo por este mundo cão”. De fato, é um mundo cão, principalmente porque a instituição em pauta não se digna a publicar suas contas, seus dirigentes não aparecem para prestar esclarecimentos, suas contas não são publicadas, tudo em desacordo com as boas regras aplicáveis ao Terceiro Setor.

Para encerrar, volto a afirmar que as dúvidas e suspeitas que recaem sobre a Associação Cultural Santo Expedito seriam simplesmente extintas caso fossem publicados seus relatórios operacionais do ano corrente e dos anos anteriores, desde a sua criação, contendo os valores arrecadado, quais as formas de arrecadação, os nomes dos doadores, e aonde e como são aplicados estes recursos. Óbviamente estes relatórios precisam conter também seu endereço, o nome dos dirigentes da instituição, a composição de seu Conselho Curador, ou Conselho Administrativo, os integrantes de seu Conselho Fiscal, o nome do contador e da empresa de auditoria, tudo conforme as regras de transparência do Terceiro Setor.

Obrigado pela sua atenção.

TODAS AS ROUBALHEIRAS SÃO SILENCIOSAS, ATÉ O DIA EM QUE SÃO DESCOBERTAS

Republicado em 3/12/2014
Pelo teor dos mais de 200 comentários que este post já recebeu, o esquema de arrecadação continua a todo vapor, o que vocês acham, caros leitores, esta é uma associação legítima e caridosa, só interessada em fazer o bem?
Publiquei este post originalmente sete meses atrás.

Enquanto o país estremece, seja pela copa, eleição ou corrupção generalizada, tem gente aparentemente lucrando silenciosamente com a inocência e ingenuidade de milhares…
Em Dezembro 2013 recebi a mala direta, imagem abaixo, e agora recebi novamente a mesma mala direta internacional, com santinho e tudo…
Detalhe curioso: Em Dezembro o boleto bancário era do Bradesco, agora é do Banco do Brasil.

lobog
Mala direta de Dezembro 2013
lobo
Recebi na minha casa mala direta muito bem feita, com meu nome quase correto e endereço perfeito.
Logo de cara no envelope aparece “Um presente especial para:”, e chama a atenção a chancela do correio “Mala direta internacional”.
Quem envia é a “Associação Cultural Santo Expedito”, que oferece como única informação a seu respeito um endereço em São Paulo, um perfil no Facebook, e a assinatura de sua vice-presidente Maria Leonor Lobo Guitirana.
Uma carta melosa pedindo “urgente” a sua contribuição, boleto bancário do Bradesco com opções de pagamento, uma correntinha e um santinho (personalizado!!) dourados completam o cenário.
Uma rápida consulta ao Google e ao perfil do Facebook mostra que estes envelopes circulam há bastante tempo, e que muita gente questiona sua legitimidade, talvez tantos quantos declaram contribuir com o esquema.

O fato é que a mala direta é bem elaborada, vem do exterior, e você contribui se quiser. O que a “Associação Cultural Santo Expedito” faz com o dinheiro arrecadado ninguém sabe, e quem está por trás da fachada é um mistério.

Não vou afirmar que é picaretagem, mas que tem toda a cara tem!

é isso, por fernando stickel [ 8:49 ]

petr
E então, petralhas, satisfeitos com a obra? Coitada da Petrobras!!!!

é isso, por fernando stickel [ 6:48 ]

phil

A Fundação Stickel completará ao final do mês 60 anos de idade! Por este estudo publicado em 1968, apenas 68 fundações na América Latina foram criadas anteriormente!!

phil1

phil2

é isso, por fernando stickel [ 16:20 ]

edward-weston-nude-1936-1339475893_org
Edward Weston – Nude 1936 / Tarsila do Amaral – Abaporu 1928

é isso, por fernando stickel [ 21:28 ]

vl
A Biblioteca Parque Villa-Lobos, novo equipamento do Governo do Estado de São Paulo, resultado de parceria entre as Secretarias de Meio Ambiente e Cultura e gerido pela OS SP Leituras será inaugurada no próximo dia 21/12.

A artista plástica Vera Martins, parceira da Fundação Stickel, foi convidada por Marcelo Aflalo, arquiteto da reforma da biblioteca a pintar um café na nova biblioteca. Por minha sugestão, pintamos o paralelepípedo do café de amarelo, para destacá-lo no concreto aparente da biblioteca.

A Fundação Stickel, em parceria com a gestora da Biblioteca, a SP Leituras, promoveram o início da pintura do café convidando usuários do Parque Villa Lobos a participar da pintura com a artista, no último domingo 7/12.

bvl
Pierre Ruprecht, diretor do SP Leituras, “chicoteia” a parede externa do café, utilisando a técnica pictórica desenvolvida por Vera Martins.

é isso, por fernando stickel [ 16:59 ]

excursão campos
Saída de excursão em Campos do Jordão, provavelmente Julho 1960, da esq. para a direita de pé:
Klaus Foditsch (falecido) Mauricio Oliveira, Fernando Stickel, Zé, filho do caseiro, Marcelo Oliveira e Marcos Oliveira.
Agachados, Arnaldo Diederichsen, Bernardo Diederichsen e Joaquim Cunha Bueno Marques (falecido)

é isso, por fernando stickel [ 13:51 ]

rallyecj3

rallyecj

rallyecj2
Meu filho Arthur como navegador e eu participamos do 82ª Rallye Campos do Jordão promovido pelo MG Club, na sexta-feira 5/12 (noturno) e sábado 6/12/2014.

Mais uma vez a Mercedes-Benz 280 SL 1970 aguentou bem o tranco, incluindo chuva e frio!

A equipe funcionou perfeitamente, o que nos deu o terceiro lugar!!!

rallyecj4
Foto Vera Lambiasi

é isso, por fernando stickel [ 10:49 ]

contos
A Secretaria Municipal de Educação de São Paulo recebeu na última sexta-feira, 5 de dezembro, 630 exemplares do livro “Contos e Rimas para Meninos e Meninas”, de Renata Cajado, com ilustrações de Lia Nasser, doados pela Fundação Stickel.

O livro foi editado pela Fundação Stickel, lançado na Casa das Rosas em 2006 e reune dez estórias divertidas sobre o universo infantil, que falam principalmente sobre amizade. Acompanha, ainda, um CD de músicas com letras de Renata Cajado e música de Adriana Ezabella.

A obra é dirigida para crianças de 4 a 10 anos e tem o propósito de desenvolver atividades em escolas, instituições infantis e grupos terapêuticos, por meio de exercícios com a língua portuguesa (rimas), resgate da arte de contar estória, estímulo ao canto (músicas) e à interpretação teatral.

Os livros, entregues diretamente à Secretaria, serão internamente distribuídos às Diretorias Regionais de Educação, para que depois sejam encaminhados às salas de leitura e bibliotecas dos Centros Unificados de Educação – CEUs.

Na foto, da esquerda para direita: Cristina Reis (Secretaria de Educação), Astrid Novelli (Secretaria de Educação), Fernando Stickel (Fundação Stickel), Patrícia Martins (Secretaria de Educação) e Fátima Bonifácio (Secretaria de Educação).

contos

é isso, por fernando stickel [ 7:40 ]

fios
Ontem, na esquina da R. Joaquim Floriano com a Bandeira Paulista, os #malditosfiosdaeletropaulo pegaram fogo, paralisaram o trânsito, criaram a maior bagunça na cidade.

oli374
Porém, com um pouquinho de organização, eles podem até ficar elegantes…

é isso, por fernando stickel [ 17:31 ]

srur
Na nova Galeria Rabieh as exposições de “Trampolim” de Eduardo Srur e “Abrigos para o deserto” de Helen Faganello.
Al. Gabriel Monteiro da Silva 147 – São Paulo

é isso, por fernando stickel [ 16:06 ]

ben
Nos anos 80 morei em New York, e diáriamente mergulhava de cabeça no sorvete, com enorme alegria!
Meu gasto calórico era bem alto, andava a pé e de bicicleta diáriamente, conheci desta maneira a ilha de Manhattan de cabo a rabo, auxiliado por enormes quantidades de sorvete!
O carro chefe nos supermercados era o Haagen-Dasz, mas existiam também várias outras marcas, entre elas a de dois hippies que começaram a fazer sorvete em Vermont.
Eis que na padaria da esquina, onde almocei hoje, aparece a geladeira dos sorvetes dos hippies Ben & Jerry!!! Abençoados sejam!!!

é isso, por fernando stickel [ 13:02 ]

antonio
Meu filho Antonio completa hoje 35 anos de idade!!!! Inacreditável! Parabéns querido!!!!

é isso, por fernando stickel [ 21:21 ]

und jangada
Iris Di Ciommo, Lelé Chamma e eu éramos sócios do estúdio de design gráfico chamado “und”.
No Natal de 1978 pedimos ao nosso colega de classe da FAUUSP, Paulo Caruso para fazer uma charge, que ele gentilmente desenhou, imprimimos um cartão postal (bons tempos…) e enviamos para clientes e amigos.
Na cestinha, a minha filha (e da Iris) Fernanda com um aninho de idade… dois dias atrás, 29/10 ela completou 37!!!!
Desde os tempos do Cursinho Universitário ficávamos fascinados com a fantástica capacidade de desenhar e caricaturar dos gêmeos Chico e Paulo Caruso.

é isso, por fernando stickel [ 18:18 ]

nnc1
Desde meu acidente de motocicleta em Janeiro tenho andado muito a pé, utilizo pouquíssimo o carro, a não ser trajetos curtos e sem trânsito, como ir ao clube quase todas as manhãs. As outras necessidades resolvo com taxi.

Poucos dias atrás decidi, ao invés de ir de carro à Hípica Paulista, fazer o percurso a pé.

Imaginava que encontraria algumas coisas interessantes pelo caminho, mas fiquei surpreso com a riqueza destas coisas!

Se não tivesse parado para conversar com cada um dos fotografados, a caminhada teria demorado cerca de 20 minutos, com as paradas e as fotos demorei cerca de 40.

A primeira surpresa foi um estabelecimento misto de chaveiro e sapateiro na Av. Santo Amaro, estabelecido lá há 52 anos!!!

nnc2

nnc3
A serralheria fica no prolongamento da R. Texas, ao lado do Viaduto Santo Amaro, está lá há mais de 20 anos.

nnc4
Encontrei o catador de papel e entulhos na R. Geórgia, elogiei o veículo dele pela menção ao Raul Seixas e conversamos um pouco.

Fiquei com vontade de levar esta experiência adiante, conhecer melhor estes personagens, saber seus nomes e sua história, fotografar com mais cuidado e talvez escrever um pouco sobre cada um deles, e outros que evidentemente encontrarei.

Esta série poderia se chamar “Negócios no caminho”

é isso, por fernando stickel [ 16:49 ]

mortensen
William Mortensen, “Flying Witch (Myrdith)” (ca. 1930), vintage silver print

Eu quero!!!!

é isso, por fernando stickel [ 15:28 ]

Olha só que descoberta fantástica do meu amigo Pituco, enviada por WhatsApp!
Ele estava ajudando o Pedrinho Latorre a organizar coisas da famosa loja de motocicletas Latorre quando tropeçou no registro da compra da Mondialino 50cc no exato dia do meu aniversário de 17 anos!!!

pituco

mondialino1
Em 1964, aos dezesseis anos de idade, de tanto insistir e encher o saco dos meus pais, acabei ganhando uma Leonette 50cc, com duas marchas, na mão.

No dia 6 de Outubro de 1965, dia do meu aniversário de 17 anos, um pouco antes da hora do almoço, meu pai pede para que eu entre no carro, o motorista começa a dirigir em direção à cidade, sem falar nada… vamos nos aproximando da Al. Barão de Limeira, e começo a sentir um friozinho na barriga, pois naquela região ficavam na época as principais lojas de motocicletas, Latorre, Edgar Soares, etc…
Paramos no Latorre, descemos, e meu pai me pergunta qual moto eu gosto mais…
Explodindo de alegria eu examino os modelos Mondial 50cc, havia um de corrida, com o tanque bem comprido, e um outro, estilo “cross”, que achei mais adequado ao meu biotipo, digamos assim, forte…
Quatro marchas no pé, a máquina era o sonho de qualquer moleque.
Meu pai fechou o negócio, e um mecânico da loja veio seguindo nosso carro no Mondialino zero km, azul claro metálico!!!
Que visão, que memória fantástica, meu pai que sempre foi durão comigo ganhou um milhão de pontos naquele dia.

Meu amigo Pituco me envia este catálogo da Brasimport, representante da Mondial:

brasimport

é isso, por fernando stickel [ 10:25 ]